17 de jun de 2007

Seção Convidados de honra em... Fila do Banco.

Caros amigos,

Hoje estive num banco aqui perto de casa, para pagar umas contas, e, para conseguir os comprovantes necessários sem depender do correio, resolvi enfrentar a fila dos caixas.

Poucos são os ambientes mais ricos para uma análise do comportamento humano que uma fila de banco, que é também um dos líderes da democracia, seja pela maneira como cada pessoa faz o tempo passar, seja pelas características pessoais mais ou menos interessantes, seja pela forma com que dezenas de desconhecidos se colocam inadvertidamente voltados para um objetivo comum, sair da fila!

Das ilações que normalmente faço quando estou na dita cuja (na verdade, minha maneira de fazer o tempo passar), hoje me concentrei no fato de que, a menos que existam aquelas balizas em zigue-zague, a fila

nunca obedece as marcas que estão no chão para otimizar o espaço na agência.

Seria por uma necessidade intrínseca da alma brasílica de contestar a ordem vigente? Seria pura distração? Não seria nada? Enquanto estas questões me atormentavam as idéias resolvi fazer um experimento: Passamos, eu e minha esposa, a obedecer a linha no chão, mesmo que a pessoa da frente estivesse fora dela quase dois passos.

À nossa frente, duas senhoras em acalorada discussão reclamavam do atendimento do banco, da lei municipal (ou estadual, sei, lá) que regulava sobre o tempo de permanência em filas que foi derrubada, e outras reclamações que tais. Mais à frente, um casal aproveitava o momento para acertar qual o valor que cada um gastaria para o presente do dia dos namorados...Ninguém havia atentado para a existência da norma indicativa de onde a fila deveria estar...

Iniciamos a “experimentação” e, como num passe de mágica, as pessoas que nos seguiam na fila se mantiveram dentro da linha...

Ao final daquela “volta”, existia uma espécie de corrimão no qual as pessoas tranqüilamente se recostavam, e, justamente próximo ao corrimão, a fila à minha frente saía ainda mais do “trilho”, de modo que mais pessoas se recostavam a cada vez.

À medida que nos aproximávamos do final da “volta”, a senhora que se encontrava atrás de nós na fila parecia ficar inquieta, e ensaiava desviar-se do caminho no chão, no que era seguida pelo homem que vinha logo após. Mas mantivemo-nos céleres sobre a linha, também num esforço grande para não sucumbir ao “encosto” que se aproximava.

Feita a volta analisamos os resultados, e todos se encontravam dentro da linha, à exceção das três pessoas mais próximas do corimão, que já se afastavam para buscar o recosto tão esperado.

Digno de nota, ainda, foi o comentário do casal à nossa frente: “Olha! Arrumaram a fila!

Moral óbvia da história:

- Basta que alguém dê o exemplo para que a sociedade o siga.

Moral pessimista da história:

- Realmente o brasileiro é um maria-vai-com-as-outras, mas no final quer mesmo é se encostar;

Moral crítica da história:

- Todos querem ver as tarefas bem feitas, mas quando tiveram oportunidade não o fizeram!

Moral prática da história:

- Deveriam colocar aquelas balizas na agência....

Moral preguiçosa da história:

- Deveriam colocar umas cadeiras no lugar do corrimão...

Que cada um fique com a moral que lhe convier....

Emerson Serafim

---

Já tinha um tempinho que meus convidados não postavam no Rumorejo. Pena que o Serafim, meu marido entro outros... Não blogam!! Fariam muito sucesso!!

--- Mudando de assunto...

Fui premiada novamente!! Agora pela minha amiga Edhy, com mais um título do "Cupido Fonte de Amor que é conferido àqueles blogs que enaltecem o amor em seus respectivos conteúdos". !! Ehhhhh... E me segurem que vou decolar!! hehehe... E a Samantha já fez a sua premiação no blog com tomates... E ela me classificou como "hors concours"!!! Agora já era... Já estou nas nuvens e fazendo "looping"!! Uhuuuu!! hehe... Obrigada amigas!!!

Rumorejo sendo mencionado em outros blogs!! Novamente a Samantha me deixando com as bochechas vermelhas!! Hehehe, mas mesmo que pareça propaganda por citarem o Rumorejo (:D), vale a leitura!! Comprovem nesses dois textos dela na 1ªSérie "Vida Inteligente na Blogosfera" no blog BoomBust, 1ª Parte e a 2ª Parte que fala... Blogs: sociais e íntimos ao mesmo tempo?.

---

Nenhum comentário: